Influencia en Brasil

La Influencia de Soros en Brasil

Fernando Henrique Cardoso (FHC) lamentou o que considera ‚Äúuma falta de sensibilidade do atual governo para a quest√£o‚ÄĚ das drogas. O lamento do ex-presidente, que √© conhecido h√° anos por seu apoio √† legaliza√ß√£o das drogas, foi feito durante o semin√°rio ‚ÄúReforma Global de Pol√≠tica de Drogas: Am√©rica Latina,‚ÄĚ promovido pela organiza√ß√£o esquerdista Open Society Foundations (Funda√ß√Ķes de Sociedade Aberta) e realizado na quarta-feira (22 de abril), no Museu de Arte do Rio (MAR).

O fundador e presidente da Open Society Foundations (OSF), o bilion√°rio esquerdista George Soros, tamb√©m participou do semin√°rio. Soros veio ao Brasil junto com todos os diretores da OSF para a reuni√£o anual da institui√ß√£o que tem parceiros e projetos em mais de 100 pa√≠ses. No evento, Soros disse que a quest√£o das drogas sempre teve destaque na atua√ß√£o da OSF, e questionou: ‚ÄúPor que o Brasil n√£o est√° na lideran√ßa? Por que est√° abrindo m√£o desse lugar?‚ÄĚ

CIBELE LAURA: Lemann e Soros no banquete de FHC

 

Na tarde de Domingo, recebi um interessante contato, pelo privado da minha p√°gina oficial no Facebook ‚Äď ‚ÄúCibele Laura Nacionalista‚ÄĚ ‚Äď de Pedro Abramovay, Diretor para a Am√©rica Latina da Open Society Foundations, funda√ß√£o do bilion√°rio George Soros. Abramovay foi citado por mim, em meu √ļltimo artigo publicado no Portal Disparada ‚Äď ‚ÄúLuciano Huck, o presidenci√°vel para 2022‚ÄĚ ‚Äď como um dos organizadores do jantar oferecido pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2015, a George Soros.

Gentilmente, Abramovay esclareceu que o jantar realmente aconteceu com a presença de várias pessoas, inclusive, entre elas, o ex-prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad (PT), no entanto, Luciano Huck, em especial, não era uma dessas pessoas presentes.

‚ÄúO jantar aconteceu. O Lemann tava l√°. E, como eu disse, at√© o Haddad tava. Mas o Huck n√£o tava n√£o.‚ÄĚ

A presença de Luciano Huck no jantar, segundo Abramovay, teria sido uma fake news produzida pela blogosfera Bolsonarista. Por algum motivo, Abramovay julgou ser importante me informar a ausência do animador no jantar.

Agradeço pelo contato e esclarecimento, entretanto, a informação de que Luciano Huck esteve no jantar não foi de nenhuma fonte Bolsonarista, mas da colunista Sonia Racy, em matéria de 23 de Abril de 2015, publicada no jornal Estadão. Se Luciano Huck não estava presente no jantar, por qual motivo a matéria continuou no ar por tanto tempo, sem ninguém questionar? Fica a questão.

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society sonia racy estadao

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society sonia racy estadao

Se presente ou n√£o, Luciano Huck esteve umbilicalmente envolvido em todos desdobramentos evidenciados em meu artigo, ap√≥s o epis√≥dio do jantar, cujo fulcro foi a erup√ß√£o, entre 2016 e 2017, de Think Tanks na forma√ß√£o de lideran√ßas pol√≠ticas, candidatos pulverizados em partidos pol√≠ticos, com logro relativo imediato nas elei√ß√Ķes de 2018. Entre as plataformas mais famigeradas, est√° o RenovaBR, uma esp√©cie de escola de candidatos, idealizada pelo empres√°rio Eduardo Mufarej, tamb√©m criador do Partido Novo. O RenovaBR foi amplamente vinculado √† imagem de Huck, bem como o animador √© seu parceiro direto, sem discri√ß√£o. De todos ‚Äúalunos‚ÄĚ do RenovaBR, destacou-se, em popularidade na grande m√≠dia e voto, Tabata Amaral. Tabata √© pupila de Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do pa√≠s e produtor de pol√≠ticos. Tabata ganhou bolsa da Funda√ß√£o Estudar para sua forma√ß√£o em Harvard e foi introduzida na pol√≠tica a reboque do prest√≠gio acad√™mico. Al√©m de Tabata Amaral, outro pupilo de Lemann √© Felipe Rigoni, bolsista da Funda√ß√£o Estudar para mestrado em pol√≠ticas p√ļblicas em Oxford. Tabata Amaral (PDT) e Felipe Rigoni (PSB), hoje deputados Federais eleitos, t√™m em comum: Lemann, como padrinho de forma√ß√£o acad√™mica e pol√≠tica; o RenovaBR, como escola de forma√ß√£o de candidatos, e o Movimento Acredito, outra plataforma de renova√ß√£o pol√≠tica. O plano do Movimento Acredito √© auspicioso, pretende renovar praticamente toda pol√≠tica nacional, com a ben√ß√£o de Jorge Paulo Lemann.

√Č a era da ‚Äúnova pol√≠tica‚ÄĚ, termo adocicado pela garota prod√≠gio de Havard, com intuito de tornar palat√°vel o velho apoio do grande capital √† continuidade da defesa de seus interesses, via pol√≠ticos. As candidaturas da renova√ß√£o pol√≠tica foram financiadas por grandes empres√°rios, como Nizan Guanaes, que doou R$ 79.500 para Tabata e Ferreirinha, e Ab√≠lio Diniz, que depositou R$ 50 mil para Tiago Mitraud e Daniel Jos√©, todos pupilos de Jorge Paulo Lemann.

Segundo Pedro Abramovay, Lemann e Soros, os dois ‚Äúfilantropos‚ÄĚ bilion√°rios presentes no banquete de FHC, em 2015, e interessados na pol√≠tica, s√£o colegas, por√©m de estilos diferentes:

‚ÄúO Lemann e o Soros se conhecem. Mas t√™m estilos muito diferentes de fazer filantropia e mesmo de vis√£o pol√≠tica.‚ÄĚ ‚Äď informou.

De fato! Nota-se em Lemann tem atua√ß√£o direta na constru√ß√£o dos futuros pol√≠ticos, sendo um fabricante de pol√≠ticos. Paulo Henrique Amorim, jornalista falecido em 2019, considerava os candidatos da f√°brica de pol√≠ticos do homem mais rico do pa√≠s como ‚ÄúBancada Lemann‚ÄĚ.

George Soros atua mais no √Ęmbito da Sociedade Civil. Pedro Abramovay contou-me que, durante o jantar de 2015, ‚Äúo tema que Soros mais falou foi sobre a necessidade de se ter uma sociedade civil forte para enfrentar eventuais amea√ßas √† democracia. E que se n√£o se repensasse a filantropia no Brasil, seria muito dif√≠cil fortalecer a sociedade civil.‚Ä̬†.

Para George Soros, megaespeculador que quebrou o Banco da Inglaterra em 1992 apenas especulando a desvaloriza√ß√£o da libra esterlina (Black Wednesday), a grande amea√ßa √† liberdade √© o nacionalismo, automaticamente, segundo sua pr√≥pria leitura, autorit√°rio. No mesmo saco da amea√ßa √† democracia mundial, em discurso durante o F√≥rum Econ√īmico mundial 2020, em Davos, Soros colocou Trump, Xi Jinping, Coreia do Norte, Venezuela e Ir√£, feito imbr√≥glio reduzido a autoritarismo nacionalista.

Com o poder do dinheiro, bilh√Ķes e bilh√Ķes de d√≥lares, estocados por especula√ß√Ķes financeiras, o vetusto h√ļngaro chega a oitenta e nove primaveras com uma miss√£o grandiosa (miss√£o dada a ele por ele mesmo): defender a sociedade aberta custe o que custar. E pode custar muito porque dinheiro n√£o falta para pagar! Com o poder do capital, montando no cavalo branco do prestigio, Soros fez da filantropia sua epopeia, o paladino senhor defensor da democracia est√° disposto a doar bilh√Ķes de d√≥lares para proteger a sociedade aberta, o que facilitaria tamb√©m seus neg√≥cios na especula√ß√£o financeira internacional, √© √≥bvio. A fr√°gil apar√™ncia, os cabelos embranquecidos, a pele fina e com n√≥doas, o aspecto senil in√≥cuo, camuflam o poder e influ√™ncia que Soros exerce mundo afora.

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society 1

Dentro do seu interesse na Sociedade Civil, Soros tem destinado apoio a movimentos identit√°rios, como o movimento feminista, na forma√ß√£o de novas lideran√ßas no terceiro mundo. Em meu artigo ‚ÄúO feminismo e a instrumentaliza√ß√£o Neoliberal‚ÄĚ, descrevo como o feminismo identit√°rio est√° alinhado aos interesses da pol√≠tica externa dos EUA para regi√£o:

‚ÄúO empoderamento feminino est√° dentro da l√≥gica de desenvolvimento dependente ‚Äď te√≥rica e pr√°tica ‚Äď da engenharia social neoliberal destinada aos pa√≠ses subdesenvolvidos, orientado pelo Banco Mundial, USAID, Funda√ß√Ķes internacionais/nacionais e outros tent√°culos do Imperialismo‚Ķ

A Funda√ß√£o Ford, a Open Society Foundations e o Instituto Ibirapitanga anunciaram, ap√≥s o assassinato da vereadora Marielle Franco, a cria√ß√£o de um fundo para incentivar e apoiar as mulheres negras que aspiram lideran√ßa pol√≠tica no Brasil, uma esp√©cie de financiamento de l√≠deres feministas de comunidades carentes.‚ÄĚ

Neste ponto, tanto Lemann quanto Soros t√™m modus operandi semelhante: A forma√ß√£o de lideran√ßas. Lemann, no entanto, tem por finalidade a introdu√ß√£o dessas lideran√ßas na pol√≠tica diretamente. Enquanto Soros prefere encaminh√°-las para Sociedade Civil na atua√ß√£o em movimentos sociais que desemboquem na pol√≠tica naturalmente. Uma exig√™ncia aos candidatos para forma√ß√£o de lideran√ßas feministas, por exemplo, expressa no site da Open Society √© ‚Äúdemonstrar experi√™ncia em organiza√ß√£o comunit√°ria ou ativismo em n√≠vel local, nacional ou regional.‚ÄĚ

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society 2

Outro ponto harm√īnico entre os colegas bilion√°rios, al√©m da amizade do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, √© o interesse na educa√ß√£o. Lemann investe pesado na educa√ß√£o no Brasil e considera seu maior sonho ‚Äútransformar‚ÄĚ a educa√ß√£o brasileira. Na edi√ß√£o do ano de 2014, a revista Neg√≥cios estampou Lemann na capa como aquele que quer revolucionar a educa√ß√£o no Brasil. Semelhante aos sonhos de Soros, Lemann tem del√≠rios de paladino e encara a incumb√™ncia como miss√£o. Para isso, criou uma rede de institutos, funda√ß√Ķes, que interagem entre si, envolvendo empreendedores, estudantes, executivos, professores e Universidades respeitadas. Um excelente Neg√≥cio!

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society 3

Em novembro de 2018, Lemann organizou evento na Universidade de Oxford, atrav√©s da Funda√ß√£o Lemann, para discutir gest√£o p√ļblica e educa√ß√£o, com v√°rias autoridades. Pol√≠ticos de centro-esquerda participaram: a rec√©m eleita deputada Federal, Tabata Amaral, Manuela D‚Äô√Āvila, Katia Abreu e Alessandro Molon. A intelectual Claudia Costin, ex ministra da Administra√ß√£o e Reforma do Estado durante o governo Fernando Henrique Cardoso (entre 1995 e 2002), ex Diretora S√™nior para Educa√ß√£o no Banco Mundial, ex secret√°ria municipal de Educa√ß√£o do Rio de Janeiro e recha√ßada por v√°rios profissionais da educa√ß√£o quando escolhida pelo ministro Aloizio Mercadante para assumir a Secretaria de Educa√ß√£o B√°sica, no governo Dilma, esteve presente no evento. Cl√°udia, neoliberal assumida, √© mentora de Tabata Amaral e atualmente √© funcion√°ria da Funda√ß√£o Lemann.

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society 4

Soros, por sua vez, está com projeto voltado às Universidades: é uma rede que se chamará Open Society University Network (OSUN):

‚ÄúO bilion√°rio George Soros anunciou na noite desta quinta-feira (23) a cria√ß√£o de uma rede universit√°ria que dever√° preparar os estudantes para enfrentar os ‚Äúdesafios globais atuais e do futuro‚ÄĚ, de acordo com a Open Society Foundation, institui√ß√£o criada por ele para promover a√ß√Ķes de justi√ßa, governan√ßa democr√°tica e direitos humanos.‚ÄĚ

Soros considera a educação um poderoso instrumento para combater o nacionalismo.

Filantropia tem sido negócio de sucesso! Além de dar status heroicos e altruístas aos bilionários, permite que eles atuem como ator social dentro do modelo neoliberal de engenharia social. Para a direita míope, esses endinheirados são socialistas. Mas o modelo de atuação deles passa ao largo do socialismo. Suas atividades acontecem dentro da ordem da Nova Questão Social estabelecida pelo neoliberalismo ao reestruturar as políticas sociais universais, onde a própria Sociedade Civil está intrínseca ao terceiro setor, que, no neoliberalismo, é discutida como tintura ideológica para reestruturação do capital.

Felipe Quintas, mestre e doutorando em Ci√™ncia Pol√≠tica na Universidade Federal Fluminense, lembra que ‚Äúcuriosamente, o pensador que cunhou o termo Sociedade Civil, Adam Ferguson, do s√©culo XVIII, defendia o nacionalismo‚ÄĚ. Na obra ‚ÄúEnsaio sobre a hist√≥ria da sociedade civil‚ÄĚ, Ferguson descreve a Sociedade Civil como express√£o social de um pa√≠s e a sua base era a for√ßa militar e institucional da na√ß√£o, ou seja, o Estado. Completamente diferente da vis√£o neoliberal de Sociedade Civil que Soros defende.

As ONGs assumiram fun√ß√Ķes anteriormente cumpridas pelas ag√™ncias estatais. A sociedade civil perde o significado cl√°ssico como parte do Estado e se transforma, dentro do arcabou√ßo neoliberal contempor√Ęneo, em opositora ao Estado. Os termos n√£o-estatal, supra-estatal, anti-estatal s√£o tamb√©m usados para descrever a atual Sociedade Civil, ao encontro do ideal de sociedade aberta de George Soros.

N√£o foi √† toa ou trivial conversa entre amigos, a ‚Äúaula‚ÄĚ de George Soros sobre o Terceiro Setor, no jantar de FHC, em 2015, descrita por Sonia Racy:

‚ÄúCom Patr√≠cia Kundr√°t e o marido FHC atentos, Soros deu uma aula sobre terceiro setor, enquanto o buffet Pederneiras cuidava do jantar e das bebidas‚Ķ‚ÄĚ

O anfitri√£o, FHC, certamente, n√£o precisava! Afinal, foi durante a gest√£o de Fernando Henrique Cardoso, no contexto do Plano Diretor da Reforma do Estado, que o Terceiro Setor se estabeleceu como ator social institucionalmente, atrav√©s da Parcerias P√ļblico-Privadas (PPPs). A Emenda Constitucional 19 de 1998 estipulou que as institui√ß√Ķes do Terceiro Setor passassem a ser parceiras da gest√£o governamental. Deste epis√≥dio, surgiu dois mecanismos introduzidos: O ‚ÄúContrato de Gest√£o‚ÄĚ e o ‚ÄúTermo de Parceria‚ÄĚ. Para Soros, o Contrato de Gest√£o est√° em pleno acordo ao seu ideal de Sociedade Civil, pois possibilitou a emerg√™ncia das OS ‚Äď Organiza√ß√Ķes Sociais ‚Äď um nicho legal para o Terceiro Setor neoliberal atuar como ator social.

O projeto ‚ÄúFuture-se‚ÄĚ do governo Bolsonaro, rejeitado por quase 70% das universidades federais, para terceiriza√ß√£o da gest√£o, tem como basilar principal as Organiza√ß√Ķes Sociais, mera inger√™ncia privada, principalmente atrav√©s do Terceiro Setor, dentro das universidades, substituindo o papel do Estado. Tabata Amaral, embora opositora ao atual governo, √© defensora aguerrida do projeto ‚ÄúFuture-se‚ÄĚ.

No artigo ‚ÄúO Projeto neoliberal de resposta √† ‚Äėquest√£o social‚Äô e a funcionalidade do Terceiro setor‚ÄĚ, o autor, Carlos E. Monta√Īo, nos faz entender a import√Ęncia do Terceiro Setor para o neoliberalismo:

‚ÄúO debate sobre o Terceiro Setor, como ideologia, transforma a Sociedade Civil em meio para o projeto neoliberal desenvolver sua estrat√©gia de reestrutura√ß√£o do capital, particularmente no que refere √† reforma da seguridade social. Portanto, a funcionalidade do Terceiro Setor ao projeto neoliberal consiste em torn√°-lo instrumento, meio, para: justificar e legitimar o processo de desestrutura√ß√£o da Seguridade Social e desresponsabiliza√ß√£o do Estado na interven√ß√£o social.‚ÄĚ

Por isso, o car√°ter inconstitucional dos desdobramentos p√≥s reforma do aparelho do Estado durante a governan√ßa de FHC, com alvo na Seguridade Social culminando √† Reforma da Previd√™ncia do governo neoliberal de Bolsonaro. Um prato cheio para o modelo de sociedade aberta de George Soros. A filantropia, o populismo dos ricos, substitui o dever constitucional do Estado nas a√ß√Ķes sociais universais da engenharia do Estado de bem estar social. √Č neoliberalismo social na veia! Enquanto os impostos e quase todo or√ßamento da Uni√£o s√£o destinados , cada vez mais, ao servi√ßos da d√≠vida, √† garganta esfomeada dos juros do endividamento p√ļblico, a satisfazer o rentismo da classe dominante, os super ricos assumem porcamente, atrav√©s da filantropia, a gest√£o da quest√£o social, sem retirar, √© claro, o √īnus maior das costas do Estado. O que Soros, atrav√©s da sua cruzada contra o ‚Äúautoritarismo‚ÄĚ amea√ßador da democracia, est√° implementando √© a total supera√ß√£o do Estado como ator social, ou seja, √© o neoliberalismo social como modelo para a suposta liberdade da Sociedade Civil. Agora podemos entender porque o nacionalismo, para Soros e todos globalistas, √© t√£o perigoso.

O Filocapitalismo neoliberal √© neg√≥cio lucrativo n√£o somente como especula√ß√£o de risco (venture philanthropy) entre a caridade/filantropia e o alto investimento financeiro ou de gest√£o, mas tamb√©m como estrat√©gia de poder, o que Antonio Gramsci conceitualizou de ‚ÄúHegemonia Cultural‚ÄĚ, onde se re√ļne poderes refrat√°rios numa coaliz√£o entre governo, acad√™micos e elite criando rede de coopera√ß√£o para moldar o comportamento da sociedade e manter o dom√≠nio das massas. Em outras palavras, domina√ß√£o ideol√≥gica dentro da luta de classes.

A pol√≠tica externa dos Estados Unidos, para manuten√ß√£o do imperialismo atrav√©s do Soft Power, tem penetrado no sistema educacional dos pa√≠ses do terceiro mundo, principalmente atrav√©s dos seus tent√°culos. Bautista Vidal, no livro ‚ÄúO Esfacelamento da Na√ß√£o‚ÄĚ, cita o projeto MEC/USAID, implantado pelos militares durante o regime militar:

‚Äú‚Ķ as na√ß√Ķes hegem√īnicas utilizam os sistemas educacionais dos pa√≠ses perif√©ricos para tornar seus povos colonizados e sua classe dirigente servil. O projeto Mec/USAID, que reformulou a educa√ß√£o brasileira, teve esse objetivo. Isso foi levado avante com os chamados programas de coopera√ß√£o e, ademais, com a postura da classe dirigente dos pa√≠ses dependentes de mandar a parte mais brilhante de sua juventude ‚Äď a que j√° comprovou capacidade de trabalho e compet√™ncia ‚Äď a receber orienta√ß√£o pol√≠tico-ideol√≥gica final nos centros hegem√īnicos de poder.‚ÄĚ

O interesse na educação de Jorge Paulo Lemann e George Soros não é um mero fetiche megalomaníaco de quem se considera o Paulo Freire da iniciativa privada. No jantar, em 2015, educação foi um tema amplamente falado pela elite internacionalista associada ao imperialismo e os políticos prepostos ali presentes.

Lemann acerta em duas atividades estrat√©gicas ao pa√≠s: Educa√ß√£o e forma√ß√£o de quadros pol√≠ticos. Embora genial, a ideia n√£o √© original do burgu√™s su√≠√ßo-brasileiro. Richard Lansing, Secret√°rio de Estado dos EUA, em 1924, orientou a pol√≠tica externa dos EUA √† regi√£o sem inger√™ncia direta, abortando o m√©todo de instalar estadunidenses como l√≠deres pol√≠ticos nos pa√≠ses dominados. Com rela√ß√£o ao M√©xico, em especial, para conter a revolu√ß√£o mexicana, Lansing foi lac√īnico:

‚ÄúTemos que abandonar a ideia de p√īr na presid√™ncia mexicana um cidad√£o estadunidense, j√° que isso levaria outra vez a guerra. A solu√ß√£o necessita de mais tempo: devemos abrir aos jovens mexicanos ambiciosos as portas de nossas universidades e fazer esfor√ßo de educ√°-los no modo de vida estadunidense, em nossos valores e no respeito √† lideran√ßa dos Estados Unidos. O M√©xico precisa de administradores competentes. Com o tempo, esses jovens chegar√£o a ocupar cargos importantes e finalmente se apropriar√£o da presid√™ncia sem a necessidade de que os EUA gastem um centavo ou disparem um tiro. Far√£o o que queremos. E o far√£o melhor e mais radicalmente que n√≥s.‚ÄĚ

Encerro este artigo agu√ßando a imagina√ß√£o do leitor com fat√≠dica e factual ilustra√ß√£o: George Soros, Jorge Paulo Lemann e Fernando Henrique Cardoso, num jantar, discutindo como manter o Brasil uma col√īnia usando eufemismos, filantropia e jovens lideran√ßas t√≠teres atrav√©s do neoliberalismo social, camuflando a luta de classes e neocolonialismo com maquiagem de liberdade √† sociedade civil, agenda social e renova√ß√£o pol√≠tica. Se presente ou n√£o no jantar, Luciano Huck come tamb√©m no banquete da classe dominante. √Ä receita de dom√≠nio dos super endinheirados, a candidatura de Luciano Huck √© uma op√ß√£o gourmet r√°pida, em 2022, enquanto os pupilos de Lemann, com apoio indireto de Soros, cozinham ao fogo m√©dio da ‚Äúrenova√ß√£o‚ÄĚ pol√≠tica brasileira.

Bon Appétit, Brasil.

Lemann George Soros FHC banquete luciano huck renovabr open society

Necesitamos divulgación

Una golondrina no hace verano, pero si se re√ļnen varias comienza la generaci√≥n de masa cr√≠tica y eso fortalece cualquier idea o instituci√≥n. Esta propuesta es replicable en cualquier parte del Mundo, si est√° de acuerdo con sus conceptos, comparta nuestras ideas.

La opción de cambio depende de nosotros mismos

Esta es una invitación formal para que todas las personas que quieran hacer algo real con el fin de cambiar la situación, se integre a esta iniciativa que es para el beneficio de todos todos

info@cocogum.com.co Рinfo@racional.net.br РWhatsapp 55 (11)9 4823 9304 РGustavo Mejía Quintero
plugins premium WordPress
Chat Racional
Contactenos
NO se quede con dudas